Último balancete aponta meta na vacinação contra gripe

Com dados atualizados até o início desta semana (dia 26), a Vigilância Epidemiológica divulga um dos últimos balancetes da Campanha Nacional de Vacinação contra a gripeinfluenza’ (H1N1). Após duas prorrogações em maio e junho, pela terceira vez, houve a ampliação da vacinação, desta vez com mais uma inclusão de grupos para o Estado de São Paulo: motoristas de táxi; motoristas, cobradores e trabalhadores do transporte rodoviário, além de cuidadores de crianças e pessoas de 50 a 59 anos de idade.

A Vigilância Epidemiológica constatou que somente alguns dos grupos prioritários atingiram a esperada meta de 90% de imunização, no caso, as puérperas e idosos. As duas prorrogações, e agora a terceira continuação, da campanha foram exclusivamente porque alguns grupos prioritários sequer haviam chegado perto da meta de 90% estabelecida para este ano; e, para que as doses também atingissem o maior número de servidores estaduais e novos grupos designados no âmbito estadual, a prorrogação da vacina ainda prossegue até a próxima sexta-feira (7) quando, finalmente, se encerra este período.

Portanto, para esta fase da campanha de vacinação, os grupos prioritários e algumas classes de servidores incluídos no Estado de São Paulo ainda podem procurar por quaisquer postos de saúde credenciados, inclusive as pessoas entre 50 a 59 anos.

Até este momento, terça-feira (27), segundo dados atualizados da Vigilância Epidemiológica Pirassununga já vacinou, um pouco mais de 12 mil pessoas, dos grupos prioritários. A campanha também registra que as crianças de seis meses a cinco anos incompletos tem um percentual de 60,28%; nos outros quatro grupos prioritários – gestantes, com 77,20%; puérperas, 150,47%; idosos, com 86,92%; trabalhadores da saúde, com 79,64%; e professores, com o percentual de 84% – somados, o total de vacinação dos grupos prioritários chega a 83%, abaixo da meta estipulada (90%).

Este é o balancete com percentuais mais atualizados: idosos (Brasil, com 92,53%; Estado de São Paulo, com 92,24% e Regional de Piracicaba / GVE XX, com 90,84%); trabalhadores da Saúde (Brasil, com 85,30%; Estado de São Paulo, com 77,71% e Regional de Piracicaba / GVE XX, com 78,72%); gestantes (Brasil, com 73,27%; Estado de São Paulo, com 61,99% e Regional de Piracicaba / GVE XX, com 65,01%); puérperas (Brasil, com 95,54%; Estado de São Paulo, com 93,32% e Regional de Piracicaba / GVE XX, com 88,55%); e crianças de 6 meses a 5 anos incompletos (Brasil, com 73,97%; Estado de São Paulo, com 65,70% e Regional de Piracicaba / GVE XX, com 62,08%).

PostosNo Estado de São Paulo houve a inclusão de novos grupos (Policia Federal, Militar, Civil e Guarda Municipal; Bombeiros; Funcionários do Poupa Tempo; Funcionários dos Correios; Defesa Civil; Ministério Público (Promotor); Procuradoria-Geral (Procurador); Defensoria Pública; Doadores de Sangue e de Medula; Trabalhadores dos Tribunais de Justiça e Fóruns; Profissionais que trabalham com pessoas em situações de rua; Cuidadores de idosos; Auxiliar de classe e demais funcionários das escolas do ensino – Básico e Superior; Funcionários das Creches; e Trabalhadores da Limpeza urbana e coletadores de Resíduo) e, novamente – pela terceira vez consecutiva – houve a prorrogação da vacinação, agora para o próximo dia 7 de julho (próxima sexta-feira).

Com a nova prorrogação, desta vez até esta sexta (23), segundo a agenda da Vigilância Epidemiológica, a vacinação prossegue junto às unidades de saúde credenciadas e que deverão atender neste período: de segunda à sexta, das 8 às 16 horas, no Centro de Especialidades Médicas (CEM); e nas USFs do Centro 1, Laranjeiras, Limoeiro, Redenção, Santa Fé, São Pedro, São Valentim, Raia e Triângulo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *