Vigilância alerta para vacinação tríplice viral para este mês de julho

A Secretaria Municipal de Saúde e a Vigilância Epidemiológica anunciaram a importância para a vacinação ou reforço da tríplice viral. Esta imunização prevê o controle de doenças como a rubéola, caxumba e o sarampo. Esta última, no entanto, é uma doença viral altamente contagiosa, que pode evoluir com complicações mais graves; e é transmitida por meio de secreções expelidas pelo doente ao falar, tossir ou espirrar.

Na atualidade, são inúmeros os casos confirmados de sarampo em muitas regiões do mundo – mais recentemente em países da Europa central e oriental -, o que representa risco maior de “importação” para locais onde existe o controle, como é o caso de todo o território brasileiro. A vacina é a medida de prevenção mais segura e eficaz contra o sarampo e para a proteção dos indivíduos e familiares, a recomendação é que o viajantes tenham suas vacinas atualizadas antes da locomoção, preferencialmente, 15 dias antes, segundo o calendário nacional e estadual de vacinação.

A chamada vacina SRC (sarampo, rubéola e caxumba) é recomendada para crianças de 6 meses a um ano de vida. A vacina só não é recomendada para crianças menores de seis meses, gestantes e indivíduos que apresentem contraindicações médicas. A imunização também é indicada para os profissionais que atuem no setor de turismo, motoristas de táxi, funcionários de hotéis e restaurantes, e outros que mantenham contato com viajantes e profissionais de Saúde Pública.

Para evitar estas doenças, em especial, o sarampo, são sete os cuidados principais: 1. cobrir o nariz e boca quando espirrar ou tossir; 2. lavar as mãos com frequência com água e sabão, ou ainda, álcool em gel; 3. não compartilhar copos, talheres e alimentos; 4. evitar colocar as mãos à boca ou aos olhos; 5. evitar aglomerações ou locais pouco arejados; 6. manter os ambientes frequentados, sempre limpos e ventilados; e 7. evitar contato próximo com pessoas doentes.

Sempre que os sintomas forem de febres ou exantema (erupções cutâneas), deve-se evitar deslocamentos ou contatos com outras pessoas, até ser feitas uma avaliação por um profissional da saúde e iniciar o tratamento imediatamente, em caso de contaminação.

Quaisquer informações gerais sobre estas doenças, pelo endereço eletrônico www.cve.saude.sp.gov.br ou ainda, agenda e eventos gerais da Secretaria Municipal de Saúde podem ser obtidos na sede da pasta à rua Siqueira Campos, nº 1770, centro.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: