Homenagem, shows com violeiros e musicais marcam 3º dia da Semana Nenete

A frequência nos dois primeiros dias da 23ª Semana Nenete de Música Sertaneja, como já era esperado, a milhares de visitantes, cada dia da festa. Neste sábado (15), terceiro dia de gastronomia e eventos culturais de valorização sertaneja, a festa registra visitantes de várias regiões do Estado de São Paulo e várias outras unidades da federação, como Minas Gerais, Rio de Janeiro, Goiás, Mato Grosso do Sul e Mato Grosso.

Neste terceiro dia, logo por volta das 11 horas da manhã, violeiros, amigos e fãs fizeram a tradicional homenagem póstuma ao cantor Waldemar De Franceschi, o Nenete, autor de clássicos sertanejos, como “Cachoeira de Emas” – com os parceiros Dorinho e Nardelli -, defronte ao Velório Municipal.

A retomada da festa foi no palco “Zé Branco”, no show oferecido pela “Cachaça 51”, com Miltinho Edilberto, cantor e compositor, que já teve composições gravadas artistas nacionais como Maria Gadú, Maria Bethânia e Sérgio Reis, sendo considerada um dos violeiros mais completos do país. Sucessos como “Nóis é Jeca, Mais é Jóia”, “No Balanço do Busão”, “Idade do Lobo” e tantas outras foram lembradas com o público.

Ao mesmo tempo em que Miltinho Edilberto desfilava sua música alegre, houve a realização de shows populares com violeiros e cantadores no palco “Zé da Sanfona” – em frente da área da Expo-Show – e as principais atrações foram Irmãos Ouro Verde (Pirassununga), Marcelo Viola & Gabriel (Porto Ferreira), Danilo e Spoljaric (Pirassununga).

As travessuras com o Palhaço Jeca pelo recinto a a roda de capoeira, com os Amigos do Mestre Luizão, na plataforma do Armazém Cultural, também foram atrações simultâneas com o show musical das 20 horas. O terceiro dia ainda teve mais uma edição de apresentações do Festival de Danças Folclóricas, no palco “Guaraciaba Vanin”, com as atrações de Contação de Estórias – Faculdade Anhanguera; Grupo de Catireiros Irmãos Balduíno; Grupo de Dança Parafolclórica de Pirassununga – Secretarias de Educação e Cultura e Turismo.

Finalmente, o palco “Zé da Sanfona” teve a tão aguarda apresentação do show com o músico e compositor Renato Teixeira, com a célebre e inesquecível “Romaria”, mas de conhecidas canções como “Amizade Sincera” e “Tocando em Frente”, e também, o tema de programa de auditório “Som Brasil” (dos anos 80, da Rede Globo), “Amanheceu, Peguei a Viola”. Canções como “Casinha Branca” e “Raízes” também foram lembradas.

Simultaneamente, no palco “Zé Branco”, o bom público presente também pode acompanhar a Orquestra de Violeiros “Geraldo Meirelles”, da cidade de Casa Branca (SP), que executaram clássicos sertanejos de raiz.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *