Demutran inicia conscientização em escolas na Semana Nacional do Trânsito

A Secretaria Municipal de Segurança Pública de Pirassununga, por meio do Demutran (Departamento Municipal de Trânsito) realiza nesta semana campanha educativa nas escolas municipais em alusão à Semana Nacional do Trânsito, este ano datada entre 18 de setembro e hoje (25).

A campanha realizada em Pirassununga visa orientar os pais que levam seus filhos às escolas utilizando carros sobre a importância do uso correto das cadeirinhas, cinto de segurança, a proibição de estacionamento em faixas de pedestres, além de alertar quanto a outras infrações.

Para despertar o alerta nas crianças, os estudantes receberam um talão de multas mirim. A ideia é que, brincando, os alunos ajudem na conscientização de seus pais para que estes, como cidadãos, respeitem o Código de Trânsito. Por isso as crianças irão fazer a aplicação de multas simbólicas para chamar a atenção.

A campanha não se limita à Semana Nacional de Trânsito e se estenderá até o final do mês nas escolas do município. Haverá ainda orientações feitas pelos agentes de trânsito nas entradas e saídas das escolas.

“Nosso intuito é levar a campanha para o maior número possível de escolas municipais e fazer com que as crianças, brincando de efetuar as multas, possam conscientizar seus pais”, explica o Secretário Municipal de Segurança Pública, Paulo André Tannus.

A campanha de conscientização teve início na manhã desta terça feira (25) na escola Professor Próspero Grisi na Vila Belmiro.

Semana Nacional do Trânsito 2018 traz alerta sobre uso do celular

Dados do Denatran (Departamento Nacional de Trânsito) apontam que 45 mil pessoas morrem e 300 mil ficam gravemente feridas em acidentes nas ruas e estradas brasileiras. O uso do celular é uma das principais causas de acidentes e foi escolhido como o tema da Semana Nacional do Trânsito 2018. Ainda segundo o mesmo órgão nacional os acidentes em rodovias custam à sociedade brasileira cerca de R$ 40 bilhões por ano e nas áreas urbanas, cerca de R$ 10 bilhões. Diante dessa situação, o ensino de atitudes de respeito, precaução e responsabilidade no trânsito é essencial para que as estatísticas alarmantes de acidentes possam mudar.

Com este intuito, a Semana Nacional do Trânsito foi criada a partir da criação do Código de Trânsito Brasileiro, em setembro de 1997. Todos os anos um tema específico é debatido em alusão à data.

 

Atitudes para ajudar a fazer um trânsito mais seguro:

•• Celular X Volante – O uso de celulares ao volante aumenta em até 400% o risco de acidente. O Código de Trânsito Brasileiro permite o uso do dispositivo apenas quando o veículo estiver estacionado, com o motor desligado, ou na função GPS, desde que esteja fixado no para-brisa ou no painel dianteiro, em suporte adequado. A legislação federal define que a multa para quem fala ao celular enquanto dirige é gravíssima. O ato de conduzir com apenas uma das mãos por segurar ou manusear o celular é uma infração de R$ 293,47 e inserção de sete pontos na carteira.

•• Bebida X Direção – Pesquisas apontam que mais de 22% dos condutores, 21,4% dos pedestres e 17,7% dos passageiros envolvidos em acidentes de trânsito apresentavam sinais de embriaguez ou confirmaram consumo de álcool. Entre 2011 e 2016, foram aplicadas 244 mil multas sob o código de infração de embriaguez em todo o País. Os condutores que dirigirem embriagados ou se recusarem a fazer o teste do bafômetro pagarão multa de quase R$ 3 mil, além de ter a carteira suspensa por um ano.

•• Capacete X Motos – Cuidados simples podem evitar acidentes e mortes no trânsito. O uso obrigatório do capacete em motociclista no País é lei desde a edição do Código de Trânsito Brasileiro, em 1997. Um estudo sobre segurança no trânsito divulgado pela Organização Mundial da Saúde (OMS) em 2009 aponta que o uso correto do capacete reduz em até 40% o risco de morte no trânsito e em até 70% as chances de ferimentos graves na cabeça. Motociclistas que não utilizarem o capacete, além de colocar a própria vida em risco, cometem infração gravíssima e estão sujeitos à multa de R$ 293,47 e suspensão direta do direito de dirigir.

•• Cinto X Proteção – O cinto de segurança não permite, em caso de colisão do automóvel, que o passageiro seja jogado para fora do veículo ou bata com a cabeça em ambientes internos do automóvel. Isso reduz tanto a gravidade dos acidentes quanto a ocorrência de ferimentos. Dados do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT) mostram que para um carro bater num objeto fixo a uma velocidade de 60km/h, equivale a cair de um prédio de quatro andares (em altura de aproximadamente 14 metros). Mesmo que o veículo esteja em velocidade de 20km/h, o impacto sob um objeto fixo resulta numa força superior a 15 vezes o peso da pessoa.

•• Respeito X Segurança – O Código de Trânsito Brasileiro determina que os veículos de maior porte serão sempre responsáveis pela segurança dos menores, os motorizados pelos não motorizados e, juntos, todos são responsáveis pela incolumidade dos pedestres. Na relação entre veículos motorizados (carros, caminhões etc.) e bicicletas, por exemplo, o desrespeito à distância lateral de 1,5 metro ao passar ou ultrapassar é infração média sujeita a multa.

•• Motoristas X Pedestres – A faixa de pedestre traz segurança sobretudo a quem caminha pelas ruas do País e é essencial que cada um faça sua parte e utilize esse dispositivo da maneira correta. Condutores devem ficar atentos e dar preferência aos pedestres e ciclistas que quiserem atravessar na faixa. Estes, por sua vez, devem parar na calçada e estender o braço, solicitando que os veículos interrompam o tráfego para que ele possa atravessar, gesto popularmente conhecido como “sinal de vida”. Quem estiver de bicicleta deve descer do veículo antes de dar o sinal de vida. Só é permitido atravessar depois que os veículos de todas as faixas da pista estiverem completamente parados.

•• Revisão x Prevenção – A manutenção preventiva dos principais itens do veículo, como freio, nível de óleo e amortecedor, deve ser feita a cada 10 mil quilômetros ou a cada seis meses. Esses cuidados ajudam a evitar acidentes nas ruas e estradas. É essencial checar as luzes de farol, para visibilidade; a suspensão, que garante o controle do veículo em curvas ou freadas bruscas; e o cinto de segurança, que deve funcionar perfeitamente em caso de colisões. Pneus devem sempre estar em boas condições, com a calibragem correta. Se a pista estiver molhada, o pneu careca aumenta os riscos de deslizamentos. Buracos ou pequenas colisões podem alterar o alinhamento do veículo, gerando falta de estabilidade, volante descentralizado, direção para algum lado e desgaste irregular de pneus. Por isso, o alinhamento também deve estar em dia. Pastilhas, discos e tambor devem ser inspecionados e substituídos, se for o caso. É essencial verificar o nível do fluido de freio.

Fonte: Portal Brasil

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: