COMO TUDO COMEÇOU

“Lá atrás, ao definirmos o conteúdo que desejávamos para a festa, optamos por produzir algo único e diferenciado, comprometido com o resgate, preservação e difusão dos valores da cultura caipira de Pirassununga. Disso não abríamos mão. E foi o que fizemos. A Semana Nenete nasceu inspirada nas tradições culturais e religiosas do nosso município: seus personagens, valores, saberes e fazeres da tradição oral, entre outros legados”, conta Roberto Bragagnollo, Secretário de Cultura e Turismo.

Diferentemente das demais, a multiplicidade de eventos acontece ao mesmo tempo em diferentes pontos do recinto, que tem capacidade para receber diariamente mais de 20 mil pessoas.

Quem foi Nenete?

Waldemar Castelar de Franceschi – o Nenete – nasceu em Santa Adélia, interior paulista, no ano de 1019.   Veio para Pirassununga com apenas 10 anos.  Nos anos de 1940, iniciou sua carreira artística na ZYI-Rádio Difusora de Pirassununga.

Em 1943 fez dupla em Pirassununga com Ditinho e também participou do “Trio Saudade”, com Ninão e Nininho.   Com o “Trio Saudade”, atuou na Rádio Record no programa “Hora dos Municípios”, apresentado por Genésio Arruda, entre 1947 e 1955.

Com o nome de “Limeira”, durante 5 anos formou dupla com Luizinho, atuando por um ano nos programas “Imagens do Sertão” e “Alma da Terra”, da Rádio Tupi.
Nenete e Dorinho (Izidoro Cunha) se conheceram em 1954, no Concurso de Violeiros do IV Centenário da Cidade de São Paulo. A partir dali, formaram a dupla e gravaram, em 1958, as músicas “Teu Castigo” e “Meu Perdão”.

Com o sanfoneiro Nardelli (Antônio Onofre Figueiredo), formaram um trio de sucesso que se apresentava na Rádio Tupi: “Nenete, Dorinho e Nardelli”, que ficou conhecido como o “Trio de Ouro do Rádio Brasileiro”.  Foi o mais premiado do Brasil, quando conquistaram o Troféu Roquete Pinto, uma espécie de “Oscar Brasileiro” daépoca.

Em 1966, Nenete assumiu a produção artística da Gravadora RCA Victor,uma das maiores potências fonográficas do país.

DISCOGRAFIA

Nenete compôs e gravou mais de 400 músicas. Sua discografia impressiona, Só pela RCA Victor lançou 60 discos de 78 rpm, 22 long-plays, 16 compactos duplos e 28 compactos simples.

Nenete faleceu no dia 28 de dezembro de 1988, vítima de uma tentativa de assalto em sua residência em Pirassununga. Sua obra é citada como referência e seu nome, sempre lembrado como um dos artistas que mais contribuíram para transformar a música de raiz em patrimônio da identidade nacional.