GM faz mais de 800 atendimentos neste 1º bimestre

A Secretaria Municipal de Segurança Pública apresentou, na semana passada, um balancete geral dos atendimentos realizados no primeiro bimestre deste ano de 2018, pela Guarda Civil Municipal. Tendo como base os números gerais de atendimentos de 2017 – foram 1679 solicitações em 12 meses – a GM teve um aumento considerável de acionamentos, se contabilizados somente os dois primeiros meses deste ano.

Nestes últimos anos, todas as Guardas Municipais do país, por lei federal, tiveram amparo para que também fossem elevados o trabalho de “poder policial”, o que auxilia os trabalhos de forças tradicionalmente já existentes, tais como as Polícias Militar e Civil. Para este quesito, por exemplo, a GM teve operações conjuntas e simultâneas com estas forças, em pelo menos 30 oportunidades somente para janeiro e fevereiro deste ano de 2018.

Isto significa que as atividades criminosas, nestes momentos registrados, “não tiveram êxitos” ou mesmo, foram “desmontados”. Mesmo mais acionados, os GCMs mantiveram índices mais baixos de criminalidade em geral, com a manutenção da ordem e a segurança comunitária.

Além destes importantes números estatíticos acima citados, também chamam a atenção a diminuta incidência de acidentes de trânsito com ou sem vítimas (três casos em cada item) em que a corporação foi acionada; houve, neste mesmo período nove acompanhamentos com equipe do Conselho Tutelar ou Casa Abrigo e CAPS; e também, o registro de 11 solicitações contra furtos. Os números também são favoráveis quanto ao registro de flagrantes com entorpecentes, somente em sete ocasiões no bimestre passado.

Outros crimes também registrados de forma diminuta para este período foram ocorrências com linhas de cerol (2); localização e apreensão de objetos (3); e outros dois registros de desacato, desobediência ou resistência.

Prevenção – Entre janeiro e fevereiro passados, foram somadas 312 pessoas abordadas, 79 averiguações em geral, num total de 41 prestações de auxílio público em geral. Todo o serviço da GCM somados – entre atendimentos e averiguações – totalizam 823 chamados.

Tivemos mais acionamentos por alarmes acionados com patrimônio público, 31 no total, do que outros crimes somados. Isto significa menos violência e mais segurança preventiva”, aponta positivamente, o secretário municipal Paulo André Tannús (Segurança Pública).

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: