“Bandeira” do Duo Guarani passa a ser destaque em homenagem no cenário no último Ranchinho Alegre de 2019

O Programa Ranchinho Alegre transformou seu cenário num verdadeiro “Altar da Cultura Caipira” desde sua recriação, em 2017, destacando em bandeiras e fitas coloridas inspiradas na “Bandeira do Divino” as fotografias dos seus maiores expoentes.

E neste domingo (22), no último Ranchinho Alegre de 2019, a Secretaria de Cultura e Turismo entronizará no cenário do programa a fotografia do Duo Guarani, que era formado pelo casal Sebastião Rosa e Neide Carneiro.

“São bravos desbravadores de uma cultura que fizeram história e merecem ser eternamente lembrados”, destaca o secretário Municipal de Cultura, Roberto Bragagnollo.

No palco Ranchinho Alegre já estão presentes os inesquecíveis Zé Branco, João Negrão, Nenete, Dorinho e Nardeli, Zé da Sanfona, Alípio de Godoy, Nerchinho Cunha, Huquiles de Carli, Poty, Perseu Pereira de Godoy, Sertanejo (Perigoso), Guaraciaba Vanin, Ditinho do Cavaquinho, entre outros.

O Ranchinho Alegre deste domingo será às 10h, no Centro de Convenções de Pirassununga. A entrada é gratuita e não é necessário retirar convites antecipadamente.

O programa conta com a apresentação de Juliano Modena e o apoio da MG Móveis Rústicos (Vila São Pedro), Cervejaria Campanária e do Restaurante Cantinho Mineiro.


O Duo Guarani

Nas décadas de 60 e 70, o Duo Guarani era presença obrigatória no programa líder de audiência nas manhãs de domingo na cidade e região, o Ranchinho Alegre, da Rádio Difusora, apresentado por Zé Branco.

Em 1985, com o afastamento de Neide do meio musical por problemas de saúde, o Duo Guarani encerrou suas atividades. Foram 27 anos coroados de muito sucesso. Nove anos depois, em 1994, Neide se juntou ao Coro dos Anjos de Céu.

No dia 6 de julho de 2018, a Prefeitura de Pirassununga concedeu-lhe a Medalha Huquiles De Carli de Incentivo às Tradições Caipiras na categoria “Personalidade Destaque do Ano da 24ª Semana Nenete de Música Caipira”.

Sebastião Camargo faleceu aos 82 anos no dia 10 de julho de 2018, quatro dias após ter sido homenageado com a comenda máxima da Cultura Caipira de Pirassununga.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: