Prefeito anuncia reabertura do comércio com regras sanitárias rígidas a partir de segunda-feira

O prefeito de Pirassununga, Dr. Dimas Urban, anunciou na manhã desta quinta-feira (28), em entrevista coletiva concedida à Imprensa do Município, que Pirassununga vai reabrir as atividades permitidas pelo Governo Estadual a partir da próxima segunda-feira (1º de junho). A possibilidade ocorreu após anúncio do Governo do Estado de São Paulo que coloca Pirassununga entre as cidades que possuem condições para reabertura gradual do comércio.

VEJA MAIS – Decreto impõe condições para reabertura do comércio na segunda-feira; conheça regras

O plano de reabertura gradual da economia será regulamentado de acordo com decreto municipal a ser publicado nesta semana, prevendo as regras detalhadas para a reabertura do comércio em Pirassununga. A cidade foi incluída na zona laranja da quarentena pelo Governo do Estado. As normas do Estado autorizam prefeitos de cidades a conduzir e fiscalizar a flexibilização de setores segundo as características dos cenários locais, dentro de limites impostos pelo Estado.

Em Pirassununga, a partir de segunda-feira (1º) podem abrir, com restrições: atividades imobiliárias, concessionárias, escritórios e comércio. Ainda não podem abrir em Pirassununga os espaços públicos, bares, restaurantes e similares (restaurantes podem vender alimentos e haver retirada, apenas, ou sistema delivery e drive thru). Também seguem proibidos de abrir salões de beleza, academias, teatro, cinema, eventos com aglomeração e atividades de educação, como escolas. A partir de segunda-feira (1º/06) a zona azul também voltará a funcionar no Município.

As igrejas poderão reabrir para cultos, missas e/ou celebrações, mas o decreto Municipal irá permitir apenas 35% de ocupação da capacidade das igrejas, com disponibilização obrigatória de álcool em gel e não pode haver contato entre fiéis. Os lugares deverão ser disponibilizados em formato de ‘xadrez’ para ocupação distanciada.

Está mantida a obrigatoriedade do uso de máscaras, os locais devem disponibilizar álcool em gel na entrada e coibir aglomerações. ?Se está sem máscara não pode entrar no ambiente?, reforçou o prefeito, pedindo que os comerciantes e líderes religiosos vedem a entrada de pessoas sem máscaras nos locais. ?Todo cuidado é pouco. O uso de máscara tem que ser rigidamente obrigatório?, pontuou.


Pirassununga deve manter regras atuais por ao menos 14 dias

O prefeito, Dr. Dimas Urban, explicou que de acordo com o Estado, uma região só poderá passar a um maior relaxamento após 14 dias da mudança de fase. Mas uma região pode ser reavaliada para fases mais restritas se não atender aos critérios, como se tiver uma piora considerável em seus indicadores. Por isso o chefe do Executivo pediu a colaboração de todos, para que evitem circular desnecessariamente, mantenham o distanciamento e respeitem as regras rigorosas de distanciamento social, sugerindo que as pessoas dirijam-se ao comércio já com lista de compras definidas para evitar circulação desnecessária.

?Vamos precisar muito da colaboração de todos?. O prefeito de Pirassununga quer flexibilizar ainda mais atividades em 15 dias, mas para isso é preciso que os índices melhorem e todos colaborem. Por isso, o comércio estará fechado aos sábados, dia de grande fluxo.


Iniciada nova fase do Plano São Paulo na segunda-feira

O Governo do Estado apresentou na quarta-feira (27) o Plano São Paulo para reabertura de setores da economia durante a quarentena de enfrentamento ao coronavírus.  A partir de 1º de junho as regas do Plano começam a valer.

As normas do Estado autorizam prefeitos de cidades a conduzir e fiscalizar a flexibilização de setores segundo as características dos cenários locais. Os pré-requisitos para a retomada são adesão aos protocolos estaduais de testagem e apresentação de fundamentação científica para liberação das atividades autorizadas no Plano.

As cinco fases do programa vão do nível máximo de restrição de atividades não essenciais (vermelho) a etapas identificadas como controle (laranja, que é onde Pirassununga se enquadra), flexibilização (amarelo), abertura parcial (verde) e normal controlado (azul).

A escala será aplicada a 17 regiões distintas do território paulista, por isso Pirassununga segue a classificação da abrangência do DRSs (Departamento Regional de Saúde) de Piracicaba, classificado como laranja.

Em todos os 645 municípios, a indústria e a construção civil seguem funcionando normalmente. A interdição total de espaços públicos, teatros, cinemas e eventos que geram aglomerações ? festas, shows, campeonatos etc ? permanece por tempo indeterminado. A retomada de aulas presenciais no setor de educação e o retorno da capacidade total das frotas de transportes seguem sem previsão.

A etapa laranja, que abrange Pirassununga, prevê retomada com restrições a comércio de rua, shoppings, escritórios, concessionárias e atividades imobiliárias. Os demais serviços não essenciais continuam fechados.

Na fase amarela, que seria uma escala de maior flexibilização, ainda não permitida em Pirassununga, haverá reabertura total de serviços imobiliários, escritórios e concessionárias com protocolos sanitários, permitindo ainda comércio de rua, salões de beleza, além de bares, restaurantes e similares funcionando com restrições de horário e fluxo de clientes.

Clique aqui e veja detalhadamente o Plano SP – Governo de SP

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.