Moradores devem manter dados atualizados e realizar recadastramento em unidades de Saúde

A Prefeitura de Pirassununga está realizando um recadastramento geral dos usuários de todas as unidades de Saúde por meio da Secretaria Municipal da Saúde. Os moradores devem manter seus dados sempre atualizados na unidade de Saúde que costuma utilizar, geralmente a mais próxima de sua residência.

Quem tiver dúvida se os próprios dados estão atualizados, ou de fato precisar atualizar os dados informados, precisa realizar o recadastramento comparecendo à unidade de Saúde mais próxima – ou seja, aquela na qual ele costuma ser atendido.

Quem trocou de endereço recentemente, trocou de telefone (fixo ou celular), e pode estar com informações defasadas junto às unidades de Saúde deve realizar a atualização o quanto antes.

Para se recadastrar – ou seja, atualizar seus dados – o cidadão deve comparecer à unidade de Saúde levando um documento com foto (RG/identidade, carteira de habilitação ou outro) e ainda um comprovante de endereço. Se tiver cartão do SUS, também é importante que o documento seja levado no recadastramento.

A atualização dos cadastros é essencial para que os trabalhos da Secretaria de Saúde tenham eficiência, e como consequência, o atendimento aos Munícipes seja bem prestado. Isso porque a Saúde Municipal – em especial as unidades nos bairros – utilizam os cadastros para contatar os Munícipes em diversas situações. Contudo tem sido comum que a Secretaria da Saúde não consiga estabelecer contato por estarem os dados incorretos e desatualizados no sistema.

Há casos em que a Saúde Municipal tenta contato para confirmar exames ou até prestar informações a pacientes, mas sem os contatos o trabalho acaba perdendo eficiência. Uma exemplo dos problemas causados pela falta de contato é a espera por alguns exames, que acaba sendo maior devido a faltas imprevistas de pacientes – cuja confirmação poderia ser feita por telefone.

O cadastro é importante ainda para que a Prefeitura possa avaliar a quantidade de pessoas atendidas por unidade e região, elencando políticas públicas para cada setor de acordo com as demandas e necessidades.

O próprio SUS (Sistema Único de Saúde) interpreta que o cadastramento serve como um norteador para decisões sobre repasses de verbas públicas. Desde o ano de 2020 o número de pessoas cadastradas também tem sido um dos novos critérios deste Sistema para definir os recursos federais que os municípios recebem. Por isso os cadastros devem ser constantes para que todo brasileiro que precise do SUS tenha o seu vínculo garantido e acompanhamento adequado.


Imagem ilustrativa: Secretaria Municipal da Saúde (Imagem do Google)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *