Vigilância aponta: 14,3 mil receberam vacina contra gripe

Após três prorrogações determinadas pelos governos federal e estadual entre os meses de maio e junho passados, a campanha de vacinação contra a gripe (H1N1), segundo um balancete parcial feito até a tarde do último dia 6 (quinta), pela Vigilância Epidemiológica, Pirassununga tem uma média mais próxima da meta estabelecida de 90% de imunizações para os grupos prioritários, com exceção das crianças de 6 meses a 5 anos incompletos e dos trabalhadores da Saúde Pública, que ainda não estão próximos da meta.

Entre os trabalhadores da Saúde, a cidade já registrou até o momento 81,48%, restando menos de 10% para atingir a meta; porém, entre as crianças esta meta está distante: somente 61,91% deste grupo recebeu a vacina.

Segundo a Vigilância, as gestantes e os idosos estão, respectivamente, com 84,75% e 87,55% das vacinações concluídas; somente o grupo de puérperas ultrapassou a meta inicial, com 154,21% de imunizações.

A Vigilância Epidemiológica também especifica que destas doses aplicadas, no total, os grupos prioritários receberam 14.288 unidades; do grupo de pessoas que possuem algum tipo de comorbidade ou doenças patogênicas, diagnósticas ou prognósticas, foram confirmadas 2.880 doses. Outros grupos que também foram vacinados registraram neste período 1.108 que, no total, foram realizadas 18.276 doses da vacina contra a gripe influenza (H1N1).

Balancete geral – Na semana passada, a organização da campanha nacional de combate à gripe encerrou esta fase de imunização, no entanto, no Estado de São Paulo a orientação é pela continuidade da vacinação, ao menos, aos grupos prioritários.

Pelos dados repassados do governo estadual, apenas nove municípios atigiram a meta por completo, nos grupos prioritários. Ao todo foram oito semanas de prorrogações da campanha de vacinação e foram aplicados 11.043.462 doses da vacina influenza e, na média, 82,6% das pesssoas dos grupos prioritários receberam esta dose.

A Secretaria de Estado de Saúde assim finalizou, até esta semana, a porcentagem de imunização dos grupos prioritários (82,6% em média): crianças de 6 meses até 5 anos incompletos (67,7%); gestantes (68,2%); puérperas (95,3%); trabalhadores da Saúde (78,7%) e idosos (92,9%). Além destes grupos, indígenas (129,9%) e professores (84,4%) também foram vacinados.

E, pelo levantamento final, os Grupos Regionais de Vigilância Epidemiológica (GVEs) de São José dos Campos (98,4%) e Caraguatatuba (93,7%), além de Presidente Prudente (90,8%) e Taubaté (95,5%) atingiram a campanha de vacinação de pelo menos 90% dos grupos prioritários.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *