Vacinação contra febre amarela começa em fevereiro, em todo Estado

Após uma série de confirmações de casos de febre amarela no Estado de São Paulo, a Secretaria de Estado de Saúde se mobilizou rapidamente e já pré-programou uma agenda para a vacinação em massa contra o mal, registrado em cidades como Américo Brasiliense (em 2017), região central do Estado e, mais recentemente, na cidade de Mairiporã, no início desta segunda semana do ano, com dois dos três casos fatais.

Diante do alerta, o governo estadual já designou o próximo mês de fevereiro até meados de março para providenciar a dose fracionada da vacina em caráter emergencial (a dose fracionada trem eficácia por até uma década; já a imunização integral serve para a vida toda). Ao todo, 19,7 milhões de pessoas devem ser imunizadas nos três estados em alertaSão Paulo, Rio de Janeiro e Bahiaem 75 cidades, sendo 15 milhões com doses fracionadas e 4,7 milhões com dose padrão (crianças de 9 meses a menores de 2 anos; pessoas com condições clínicas especiais como HIV/aids, doenças hematológicas ou após término de quimioterapia; gestantes; e viajantes internacionais, mediante apresentação do comprovante de viagem).

Campanha A dose da vacina será dividida para ampliar a imunização. A ideia é aplicar a dose concentrada nas áreas de risco, nas áreas próximas aos parques onde foram localizados macacos mortos com o vírus da febre amarela, e a fracionada, nas demais regiões do Estado de São Paulo.

Ficou definido nesta terça-feira (9), que a vacinação seja realizada a partir do primeiro sábado (3) e deve seguir até o dia 24, também de fevereiro; a imunização irá começar nos lugares onde o vírus está circulando, mas o objetivo é, em um ano, atingir todo o Estado de São Paulo. Para isso, será feita em etapas, sendo que a vacina fracionada vai fornecer doses para quatro pessoas.

Além dos lugares onde o vírus circula, outra etapa será vacinar os lugares onde o governo estadual prevê que o vírus chegue, como o litoral de São Paulo. Isso porque o Rio de Janeiro teve casos confirmados de febre amarela, e o vírus circulava na Serra do Mar. Em todo o Estado de São Paulo foram confirmados 27 casos de febre amarela desde janeiro de 2017, com 12 mortes pela doença.

DosesCom orientações do Ministério da Saúde, devem ser vacinadas as crianças a partir de nove meses até idosos com 60 anos. Porém, não devem ser vacinados: grávidas e mulheres que estão amamentando crianças menores de seis meses; doentes com câncer que fazem quimioterapia ou radioterapia; pessoas com alergia a ovos ou derivados; portadores de HIV ou qualquer doença que atinja o sistema imunológico; e transplantados.

No caso dos idosos com mais de 60 anos é preciso avaliação médica, mas, quem já tomou a dose da vacina contra a febre amarela tem imunidade para vida toda. O governo estadual já adiantou também, que todas as secretarias municipais de Saúde serão avisadas do cronograma de vacinação. A partir destas notifcações, a pasta de Saúde e a Vigilância de Pirassununga deverão comunicar, em breve, as datas para realizar sua campanha municipal e também, os locais e horários para a população.

Informações gerais sobre estas doenças podem ser obtidas na sede do Centro de Especialidades Médicas (CEM) – no Jardim Carlos Gomes – ou pelo telefone (19) 3563-5050, com ramais (3563-5051 até o 3563-5069).

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: