Secretário explica situação de veículos inservíveis da Prefeitura

O Secretário de Segurança Pública de Pirassununga, Paulo André Silva Tannús, esteve no Pátio da Prefeitura de Pirassununga na tarde desta sexta-feira (3) para verificar e explicar a situação de antigos veículos utilizados como ambulâncias que estão em estado inservível desde o ano de 2016. “Esses veículos não têm condição de uso. É uma inverdade sendo publicada em redes sociais. Temos que jogar limpo e mostrar à população que estamos trabalhando para recuperar os veículos do Município. O que é possível recuperar, será recuperado. O que não é possível recuperar, temos que dar baixa conforme orienta o Tribunal de Contas”, explicou Tannús – veja o vídeo abaixo.

Paulo explicou que desde 2016 os veículos permanecem parados e que desde que eles foram trazidos de Leme, onde permaneciam já sem circular, verificou-se que não apresentavam quaisquer condições de retornarem às ruas.

Com base em avaliações técnicas e seguindo entendimento do próprio Tribunal de Contas do Estado, os veículos não podem ser colocados de volta à circulação, já que o custo para isso é muito acima do considerado viável e prudente.

O próprio MP (Ministério Público) já autorizou a retirada dos veículos da frota municipal e que se proceda com a chamada “baixa” de um veículo tipo “Besta” e outro modelo “Ducato”, já que ambas as viaturas não têm mínimas condições de circulação.

As duas antigas ambulâncias registram, desde antes de 2017, falta de peças que comprometem o funcionamento severamente.

O secretário resolveu se pronunciar após ilações em redes sociais de que os veículos estariam sem circular por inércia da Administração Municipal. Ainda segundo Tannús, o Tribunal de Contas do Estado aponta que se a reforma de um veículo passa dos 30% do custo dele, este procedimento é inviável. Como a situação é justamente esta desde o início do governo, não houve qualquer possibilidade de reforma das viaturas.

Seguindo a recomendação do próprio Tribunal de Contas do Estado de São Paulo, será dado baixa nos veículos, e as peças que puderem ser reaproveitadas utilizadas noutros veículos da frota municipal.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: