Secretaria Municipal da Saúde solicita vinda da Carreta do Programa Mulheres de Peito a Pirassununga

A Prefeitura Municipal de Pirassununga, por meio da Secretaria Municipal da Saúde, realizou nesta quarta-feira (20) solicitação oficial para que Pirassununga volte a receber a Carreta Mulheres de Peito, da Secretaria Estadual da Saúde. O serviço-móvel oferece mamografias gratuitamente, sem necessidade de pedido médico para mulheres entre 50 e 69 anos de idade.

Conforme a pasta, ainda não há uma previsão de data para que o Município receba a carreta. Tão logo haja resposta do Governo do Estado, será realizada divulgação da vinda do serviço para a cidade

Vale lembrar que em dezembro de 2017 a Carreta do Programa Mulheres de Peito permaneceu por três semanas no Município.

A pretensão é que a carreta possa ser instalada novamente junto à Estação Fepasa, na continuação da Rua Duque de Caxias.

A Carreta do Programa Mulheres de Peito

As carretas do Programa Mulheres de Peito, da Secretaria de Estado da Saúde, oferecem mamografias gratuitamente, sem necessidade de pedido médico para mulheres entre 50 e 69 anos de idade.

A carreta do Mulheres de Peito também atende mulheres mais jovens, mas, neste caso, é obrigatório levar o pedido médico (que pode ter sido emitido tanto pela rede pública quanto particular), além do RG e do cartão do Sistema Único de Saúde (SUS).

As imagens captadas pelos mamógrafos são encaminhadas para o Serviço Estadual de Diagnóstico por Imagem (Sedi), serviço da Secretaria que emite laudos à distância, na capital paulista. O resultado sai em até 48 horas após a realização do procedimento.

A iniciativa da Secretaria estadual tem como objetivo ampliar o acesso e incentivar as mulheres a realizarem exames de mamografia pelo SUS (Sistema Único de Saúde) em todo o Estado. Para isso, as carretas percorrem os municípios paulistas ininterruptamente.

As carretas possuem 15 metros de comprimento, 4,10 metros de altura e, quando abertas, 4,90 metros de largura. Além do mamógrafo, cada veículo é equipado com aparelho ultrassom, conversor de imagens analógicas em digitais, impressoras, antenas de satélite, computadores, mobiliários e sanitários.

Desde o início do programa, em 2014, as carretas já realizaram mais de 185,8 mil exames, sendo 176.254 mamografias, 6.801 ultrassonografias de mama, 729 biópsias de mama e encaminharam 2.018 mulheres para tratamento oncológico em unidades estaduais.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: