Comércio e Indústria oficializa programa Jovens Empreendedores

O secretário municipal William Passos Ponciano (Comércio e Indústria) esteve na cidade de São Paulo à sede da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (FIESP), também sede de entidades como o Serviço Social da Indústria (SESI) e Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae), localizados na avenida Paulista, centro da Capital (SP).

Este encontro com o presidente da FIESP/SESI, empresário Paulo Antonio Skaf, reuniu representantes de várias cidades da região e do Estado de São Paulo, para a assinatura de uma parceria entre a federação industrial e os municípios para o programa Jovens Empreendedores Primeiro Passo (JEPP), oferecido pelo Sebrae.

Este projeto tem como proposta pelo Sebrae para o Ensino Fundamental incentiva os alunos a buscar o autoconhecimento, novas aprendizagens, além do espírito de coletividade. A ideia é a de que a educação deve atuar como transformadora desse sujeito e incentivá-lo à quebra de paradigmas e ao desenvolvimento das habilidades e dos comportamentos empreendedores.

O curso para esta etapa da Educação Básica é o Jovens Empreendedores Primeiros Passos (JEPP), destinado a fomentar a educação e a cultura empreendedora. O curso procura apresentar práticas de aprendizagem, considerando a autonomia do aluno para aprender, além de favorecer o desenvolvimento de atributos e atitudes necessários para a gestão da própria vida.

Essa visão vai ao encontro dos quatro pilares da educação propostos pela Unesco: aprender a conhecer, isto é, adquirir os instrumentos; aprender a fazer, para poder agir sobre o meio envolvente; aprender a viver juntos, a fim de participar e cooperar com os outros em todas as atividades humanas; e prender a ser, via essencial que integra as três precedentes.

Dessa forma, o curso, aliado a um ambiente propício à aprendizagem, favorece o envolvimento dos jovens estudantes no próprio ato de fazer, pensar e aprender. Essas são características fundamentais dos comportamentos empreendedores, nos quais o estudante e o grupo em que está inserido reconhecem que suas contribuições são importantes e valorizadas.

Com a proposta pedagógica do JEPP para cada ano do ensino fundamental, por meio de atividades lúdicas, o ambiente da aprendizagem sensibiliza os estudantes a assumirem riscos calculados, a tomarem decisões e a terem um olhar observador para que possam identificar, ao seu redor, oportunidades de inovações, mesmo em situações desafiadoras.

Cursos – Na proposta, o JEPP é composto de nove cursos: 1º ano do Ensino Fundamental: O mundo das ervas aromáticas (duração de 26 horas de aplicação com os estudantes); 2º ano do Ensino Fundamental: Temperos naturais (duração: 24 horas); 3º anodo Ensino Fundamental: Oficina de brinquedos ecológicos (duração: 26 horas); 4º ano do Ensino Fundamental: Locadora de produtos (duração: 22 horas); 5º ano do Ensino Fundamental: Sabores de cores (duração: 22 horas); 6º ano do Ensino Fundamental: Ecopapelaria (duração: 30 horas); 7º ano do Ensino Fundamental: Artesanato sustentável (duração: 30 horas); 8º ano do Ensino Fundamental: Empreendedorismo social (duração: 30 horas); e 9º ano do Ensino Fundamental: Novas ideias, grandes negócios (duração: 25 horas).

No caso de Pirassununga, o curso adotado, inicialmente, deve beneficiar cerca de 800 estudantes do 4º ano do ensino fundamental. “Há algum tempo já existe uma tendência mundial, já praticado nos Estados Unidos e alguns países europeus, como o Reino Unido, em que torna a criança mais preparada para o mercado de trabalho e ao próprio empreendedorismo”, resumiu Ponciano.

Em breve, a pasta deverá anunciar as unidades escolares e toda a programação contida no programa Jovens Empreendedores Primeiros Passos (JEPP) a serem aplicadas. Quaisquer informações complementares podem ser obtidas pelo telefone (19) 3565-8044 ou no 2º piso do Paço Municipal, ou ainda pelo e-mail sic@pirassununga.sp.gov.br.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: