Carnaval: veja os serviços públicos que abrem ou fecham na próxima semana

Considerada uma das principais festas pagãs no mundo ocidental, o carnaval tem origem que remonta o 5º milênio antes da Era Cristã. A festa que é marcada pelo “adeus a carne” que a partir dela se fazia um grande período de abstinência e jejum, como o seu próprio nome em latim “carnis levale” o indica.

Para a sua preparação havia uma grande concentração de festejos populares. Cada lugar e região brindava a seu modo, geralmente de uma forma propositadamente extravagante, de acordo com seus costumes. Pensa-se que terá tido a sua origem como hoje se conhece, na Grécia Clássica, em meados dos anos 600 a 520 a.C., através da qual os gregos realizavam seus cultos em agradecimento aos deuses pela fertilidade do solo e pela produção. Passou a ser uma comemoração adotada pela Igreja Católica em 590 d.C., antes da Quaresma.

Porém, a festa já era comemorada na região centro-sul da Mesopotâmia (atual Iraque), onde floresceram os povos sumérios (em Ur, Uruk e Lagash) e caldeus (Nimrod e Nínive) e, posteriormente, o Império Babilônico. Após a Grécia Clássica, o carnaval se tornou um período de festas regidas pelo ano lunar no cristianismo da Idade Média.

Feito de desfiles e fantasias, o carnaval moderno é produto da sociedade vitoriana entre os séculos 19 e 20: a cidade de Paris (França) foi o principal modelo exportador da festa carnavalesca para o mundo. Cidades como Nice (França), Santa Cruz de Tenerife (Ilhas Canárias, na Espanha), Nova Orleans (EUA), Toronto (Canadá) e Rio de Janeiro, se inspiraram no carnaval parisiense para implantar suas novas festas carnavalescas.

Em geral, o Carnaval tem a duração de três dias, os dias que antecedem a Quarta-Feira de Cinzas (início da Quaresma católica). Em contraste com a Quaresma, tempo de penitência e privação, estes dias são chamados “gordos”, em especial a terça-feira (Terça-Feira ‘Gorda’, propagada pelos franceses como ‘Mardi Gras’. O termo mardi gras é sinônimo de Carnaval.

Serviços municipais – Editado o Decreto Municipal nº 7.041, assinado pelo prefeito Ademir Lindo nesta quarta-feira (7), o Carnaval compreende entre os dias 10 e 13 deste mês de fevereiro (sábado até terça), período em que alguns serviços municipais, exceto os essenciais, estarão momentaneamente paralisados.

Assim, até esta sexta-feira (9), funcionam todos os serviços em horário comercial, cujo expediente segue – ininterruptamente – das 8 às 17 horas. Por este motivo, o funcionamento das repartições públicas municipais, com exceção dos essenciais ou plantões retomam somente na Quarta-Feira de Cinzas (14), com expediente a partir do meio-dia até às 17 horas. Assim, o funcionamento das seções municipais prestadoras de serviços, seguem desta forma:

••• Paço Municipal e anexosFuncionamento normal até sexta-feira (9), retorna às atividades normais na Quarta-Feira de Cinzas (14), após o meio-dia.

••• SAEP Como nos demais serviços da municipalidade, funcionamento normal até sexta (9) e retorna na quarta (14), das 12 às 17 horas.

••• GMA Guarda Municipal vai atender em forma de plantão permanente, inclusive em todo fim de semana carnavalesco.

••• Vigilância, CEM e UBS’sTodas as unidades funcionam normalmente até sexta (9), mas retorna somente no horário comercial, das 12 às 17 horas da Quarta-Feira de Cinzas (14).

••• Pronto-SocorroFunciona em sistema de plantão, inclusive nos feriados e pontos facultativos.

••• Coleta e Feira LivreA coleta de lixo funciona normalmente em todos os dias; a Feira Livre segue o calendário normal.

••• Escolas municipais e crechesFuncionam normalmente até sexta (9); pára no período dos festejos carnavalescos, e retorna às atividades na Quarta-Feira de Cinzas (14).

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: